Realizar busca
- 12/12/2017 - 20:37
Porto do Rio Grande chega a 37,5 milhões de toneladas
O Porto do Rio Grande registrou, até o mês de novembro, aumento de 5% na movimentação de carga, quando comparado ao mesmo período de 2016, conforme informações da Superintendência do Porto do Rio Grande (Suprg). A marca de mais de 37,5 milhões de toneladas já é praticamente igual ao ano inteiro de 2015, com destaque para transporte de soja, arroz e contêineres.

“O ano foi atípico para o complexo portuário. Vimos meses com queda de movimentação quando comparado com o mesmo mês do ano passado, mas outros com crescimento exponencial como o caso de outubro, que, comparado a 2016, teve crescimento de mais de 35% e novembro, que tivemos mais de 11%, quando analisamos o do ano passado”, afirma o diretor-superintendente, Janir Branco. A movimentação portuária não depende somente da capacidade do complexo, mas também de fatores externos como câmbio e valores das commodities.

“Os cenários nacional e internacional são fatores preponderantes para a compra e venda de produtos. O Rio Grande do Sul é essencialmente agrícola, e a variação de preços e valores cambiais favoráveis ao produtor são fatores para as movimentações portuárias”, avalia Branco. Destacam-se, até o mês de novembro, produtos como o arroz ( 0,72%) e os contêineres de produtos de tabaco e frango congelado, com crescimento de 5,6%.

O complexo soja, tradicionalmente, é o principal produto de movimentação. O conjunto, formado por óleo, farelo e grão, teve crescimento de 16,8%, acumulando, até o momento, 13,9 milhões de toneladas. Somente o grão de soja teve crescimento de 26,5% e soma sozinho 11,8 milhões de toneladas. “Tivemos, nos primeiros meses do ano, uma saída atípica da safra 2016, e estamos vendo uma boa movimentação da safra 2017”, acrescenta Branco.

As principais origens das importações ao Porto do Rio Grande são Argentina (950.371 toneladas), Estados Unidos (735.702 t), Marrocos (712.654 t), Argélia (669.303 t) e Rússia (446.412 t). Já as exportações ficam na seguinte ordem: China (12,1 milhões de toneladas), Eslovênia (878.814 t), Irã (729.605 t), Coreia do Sul (722.033 t) e Japão (675.926 t).

A Suprg e o governo do Estado avaliam que a movimentação total de 2017 deva superar a de 2016, podendo registrar o melhor ano da história do complexo portuário. “Estamos confiantes de que dezembro deve ser positivo e auxiliar a aquisição do recorde. Os secretários Pedro Westphalen (Transportes) e Fábio Branco (Casa Civil), liderados pelo governador Sartori, buscaram, ao longo deste ano, a facilitação da logística gaúcha, com projetos de melhorias na hidrovia e na integração do sistema hidroportuário, facilitando a competitividade”, conclui o superintendente.

Fonte: https://www.portosenavios.com.br/noticias/portos-e-logistica/41798-porto-do-rio-grande-chega-a-37-5-milhoes-de-toneladas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​