Realizar busca
- 28/02/2019 - 07:02
Caoa negocia comprar fábrica da Ford, diz agência

A montadora Caoa, que produz veículos com a coreana Hyundai e a chinesa Chery, está negociando a compra de uma fábrica da Ford que deve ser fechada neste ano, de acordo com uma pessoa com conhecimento direto do assunto que pediu anonimato.

A Ford anunciou no início do mês que vai fechar sua fábrica de São Bernardo do Campo, que emprega cerca de 3 mil pessoas.

Em 2018, a Ford disse que usou apenas 12% de sua capacidade instalada na fábrica, a mais antiga do país. Fechar a unidade é parte do movimento mais amplo da Ford em parar de produzir caminhões comerciais pesados ​​na América do Sul.

Na terça-feira, o governador de São Paulo, João Doria, disse haver três empresas interessadas em comprar a fábrica da Ford, mas não citou nomes. Doria prometeu ajudar a encontrar um comprador para a fábrica.

O governo paulista se recusou a comentar as negociações de Caoa com a Ford. Um representante da Ford negou que a Caoa tenha abordado diretamente a montadora sobre a compra da fábrica.

A Caoa, que começou como uma cadeia de concessionárias, expandiu-se para a fabricação nos últimos anos, mais recentemente comprando metade de uma fábrica originalmente desenvolvida pela chinesa Chery.

A Caoa já é a maior distribuidora da Ford no país.

Nesta terça-feira (26), o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), se reuniu com o secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

Segundo Morando, o presidente da montadora será convocado a uma audiência com a pasta para apresentar um plano de medidas para os trabalhadores.

Em vídeo gravado junto com Morando, Costa disse que “eventualmente uma empresa pode enfrentar dificuldades, tomar suas decisões de economia de mercado. Respeitamos. No entanto, precisa ser feito com responsabilidade”.

 

Fonte: Folha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​