Realizar busca
- 04/04/2017 - 14:25
Viaduto da Av. Raul Barbosa sobre a BR-116 será duplicado

Para a execução das obras, imóveis de três bairros no entorno das alças do viaduto serão desapropriados

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf) vai implementar a duplicação do viaduto da Avenida Raul Barbosa, sobre a BR-116, em Fortaleza. O anúncio da obra foi feito durante reunião do prefeito Roberto Cláudio com os titulares das secretarias que compõem o executivo municipal, no dia 27 de março. Conforme o cronograma de obras exposto pelo gestor, a licitação para escolha da empresa responsável pelo andamento da obra deve ser divulgada até o mês de outubro. A decisão, publicada no Diário Oficial do Município no dia seguinte, diz ainda que, para a execução das obras, imóveis no entorno das alças do viaduto, nos bairros Aeroporto, Aerolândia e Dias Macedo serão desapropriados.
Procurada pelo Diário do Nordeste, a Seinf informou que o projeto que viabiliza a duplicação do trecho ainda está em “fase preliminar”. De acordo com o órgão, é prematuro informar as características da obra, previsão orçamentária e o tempo de execução. Também questionada sobre o edital de licitação, a Pasta garantiu que o processo segue em análise.

A Procuradoria Geral do Município (PGM), responsável por executar judicialmente o processo de desapropriação dos imóveis e transferi-los à Seinf, não emitiu resposta concreta, alegando que o projeto está em caráter de avaliação. A reportagem havia encaminhado demanda ao órgão pedindo esclarecimentos sobre o número de imóveis que serão desapropriados, além dos possíveis recursos financeiros utilizados para o pagamento.

Engarrafamentos

Numa área que anseia por políticas públicas voltadas à mobilidade urbana, devido aos engarrafamentos constantes que insistem em se formar mesmo com o viaduto da Raul Barbosa, os motoristas que trafegam diariamente pelo local defendem a ampliação do equipamento.

“Por causa do excesso de carros e motos, o fluxo aqui fica muito complicado e dificulta o acesso a vias importantes, como o Aeroporto. São muitos transtornos que a gente enfrenta, desde o tempo elevado no trânsito até a possibilidade de ser assaltado, por isso eu acredito que tenha realmente necessidade de trazer esse benefício para nós condutores”, avalia o advogado Renato Luz.

De acordo com informações da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), 47 mil veículos trafegam por dia na Avenida Raul Barbosa, mas o órgão não apontou o volume de acidentes registrados na área. Para Leandro José, 32, auxiliar de logística, a obra pode trazer um novo projeto de urbanização para o bairro Aerolândia. “Eu acredito que além de melhorar a fluidez no trânsito, vai também trazer um ambiente diferente”.

Em contrapartida, os moradores informaram que desconheciam a possível desapropriação e a obra. Eles denunciam ainda que, para o pedestre se deslocar de um ponto a outro da avenida é preciso arriscar a própria vida, já que pela intensidade do fluxo de veículos, a travessia se torna dificultosa. O servente de pedreiro Luís Teixeira, 59, defende que a intervenção vai beneficiar apenas os motoristas. “Nos horários de pico, a gente não consegue passar aqui. É um risco diário porque tem muitos carros e motos no viaduto”.

Temporária

Para o professor do Departamento de Engenharia de Transportes da Universidade Federal do Ceará (UFC), Mário Azevedo, a duplicação do viaduto sobre a BR-116 pode representar uma solução temporária, mas em alguns anos o fluxo de veículos no elevado deve retornar aos níveis observados atualmente.

“Esse tipo de solução tem uma vida curta. O número de pessoas morando em bairros mais afastados do Centro, como Messejana, tem aumentado nos últimos anos, por isso o uso daquele viaduto também cresceu. Se mais espaço para os veículos for dado, por outro lado mais carros serão inseridos naquele local”, analisa Azevedo.

O professor sugere que o fortalecimento do transporte público seria uma alternativa de maior eficácia para diminuir os gargalos na área. “É preciso trabalhar com o transporte público para que ele tenha prioridade. Contudo, a Avenida Raul Barbosa precisa de estudos profundos e é mais complicada para se achar uma solução, já que está entre uma área intensamente povoada e outra região preservada, que é a do Cocó”, aponta.

Intervenções

A criação da Avenida Raul Barbosa, como prolongamento da Avenida Desembargador Moreira, aconteceu em 1992, na gestão do prefeito Juraci Magalhães. A intenção era fazer uma via de 3.120 metros, que permitisse a ligação com a alça do viaduto já existente na Avenida Alberto Craveiro, dando um novo acesso ao setor sul da cidade.

Na época das obras, a Prefeitura de Fortaleza precisou remover 427 famílias residentes naquela área, encaminhando-as para o bairro Dias Macedo, onde novas casas foram erguidas. (Colaborou Felipe Mesquita)

Enquete 

Qual o impacto do projeto?

“Eu creio que vai ajudar na fluidez dos carros. Principalmente para quem dirige ou é condutor de moto vai perceber que, duplicando o viaduto, a gente vai ter mais opções para chegar até o destino”.

David Mendes
Soldador 

“Vai melhorar o trânsito propriamente dito e o tempo de percurso também. Só quem passa aqui no viaduto, sabe da dificuldade que é passar pelos engarrafamentos. Espero que sirva para isso mesmo”.

Raniere Aguiar
Motorista 

Fonte: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/cidade/viaduto-da-av-raul-barbosa-sobre-a-br-116-sera-duplicado-1.1732032

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​