Realizar busca
- 11/11/2017 - 16:05
Venda de imóveis gira R$ 1,6 bi; salto de 19%

Avanço ocorreu em relação a igual período do ano passado, de acordo com dados do Flash Imobiliário

 
O Valor Geral de Vendas (VGV) para as unidades residencial vertical, comercial, segunda moradia e residencial horizontal comercializada na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) somaram R$ 1,6 bilhão entre janeiro e outubro deste ano e representam um avanço de 19% sobre igual período de 2016, segundo a pesquisa Flash Imobiliário, elaborada pela Lopes Immobilis. Em número absoluto, os dez primeiros meses de 2017 contabilizaram 2.129 unidades.

“Basicamente, isso mostra que o mercado cresceu bastante e superou o ano de 2016, pois estamos vendendo mais do que se vendeu em 2016, tanto em VGV quanto em números de unidades”, reforça Ricardo Bezerra, sócio-diretor executivo da Lopes Immobilis.

O empresário afirma que os números deste ano, diante da perspectiva de melhora de determinadas condições econômicas para o setor imobiliário, superam a queda vista no segmento no ano anterior e sinalizam uma melhora significativa para 2018.

Destaque vertical

Por segmento, o Flash Imobiliário destaca que “as vendas dos empreendimentos residenciais verticais em outubro de 2017 cresceram 4% em unidades, e 8% em VGV quando comparamos com o mesmo período de 2016”. Ao todo, em outubro, 146 unidades foram comercializadas na RMF.

Quando a base de comparação são os dez primeiros meses deste ano, o levantamento aponta um acréscimo de 8% em número de residências verticais vendidas no mercado imobiliário de Fortaleza. Isso representa um total de “1.739 unidades vendidas contra 1.614 no mesmo período de 2016”. “Em VGV o crescimento é de 32%, sendo R$ 1,4 bilhão em 2017 contra R$ 1 Bilhão em 2016”, diz a Lopes Immobilis na pesquisa.

O montante representa mais da metade das vendas gerais na RMF em dez meses de comercialização no mercado local, conforme o levantamento.

Meta é triplicar lançamentos

Ricardo Bezerra revelou também que o objetivo para o próximo ano é triplicar o número de lançamentos efetuados neste ano, em 2018. Com ritmo moderado, em 2017 foram lançados apenas 7 novos empreendimentos para venda, o que deve ser superado e chegar a 21 novos no próximo ano.

Até dezembro, segundo informa o empresário, as imobiliárias vinham trabalhando basicamente com os estoques das construtoras – as quais diminuíram o volume de unidades devido ao cenário econômico. Abalos como as políticas de financiamento da Caixa Econômica para a aquisição de imóveis novos e usados fizeram com que as empresas revissem a estratégia para o ano e reduzissem o ritmo.

Mas a retomada de um número considerável de unidades habitacionais no mercado imobiliário local reanima o setor, assim como o da construção, por movimentar intensamente todos os segmentos envolvidos nesta cadeia produtiva.

Bezerra destaca ainda a geração de empregos que poderá aumentar, uma vez que a diminuição do estoque faz com que novas pessoas sejam contratadas para a construção de mais unidades e também para a venda, uma vez que esteja aquecida a comercialização na RMF.

Estoque menor

O estoque geral – que inclui unidades residenciais verticais, comerciais, 2a moradia e também residenciais horizontais – em Fortaleza contava, em outubro, com 6.868 unidades, que davam vazão às vendas praticadas ao longo do ano juntamente com os sete lançamentos. O montante, segundo indica o Flash Imobiliário, registrou uma redução de 11,2% no ano, somando um VGV de R$ 4,6 bilhões. O movimento observado deve-se às vendas crescentes obtidas em 2017.

Fonte: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/negocios/venda-de-imoveis-gira-r-1-6-bi-salto-de-19-1.1849472

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​