Realizar busca
- 17/04/2018 - 09:56
Samsung recorre ao blockchain para gerenciar sua cadeia logística

A fabricante de eletrônicos Samsung está considerando a utilização de uma plataforma baseada em blockchain para gerenciar e rastrear os carregamentos de sua vasta rede logística.

Sendo uma ótima notícia para o ramo do blockchain, a Samsung Electronics – a maior fabricante de chips e smartphones do mundo – está considerando a implementação de uma plataforma utilizando a referida tecnologia, a fim de gerenciar seus carregamentos ao redor do globo.

Falando ao Bloomberg, Song Kwang-woo, chefe de blockchain na Samsung SDS – a subsidiária de TI da empresa – revelou que um sistema baseado em blockchain pode reduzir os custos envolvidos no carregamento de mercadorias em até 20%.

Notadamente, o executivo também confirmou que a SDS está trabalhando no desenvolvimento de uma plataforma blockchain para a Samsung Electronics, sendo uma das primeiras fabricantes do mundo a explorar seriamente a aplicabilidade desta tecnologia em escala global.

A SDS mostrou experiência em implementar blockchain na indústria logística, conduzindo de forma satisfatória um projeto piloto durante 7 meses, arquivando e tendo controle sobre as logísticas de importação e exportação da Coreia em dezembro de 2017.

Song acrescentou:

“Esta tecnologia terá um imenso impacto nas cadeias logísticas das indústrias de manufatura. Blockchain é uma plataforma crucial para alavancar a transformação digital.”

O relato sugere que a SDS espera lidar com 488 mil toneladas de carga aérea e 1 milhão de unidades marítimas em 2018. Os carregamentos incluirão tudo relacionado aos principais dispositivos da Samsung, como o Galaxy S9 e o Note 9 que está por vir, bem como os displays em OLED utilizados pelo iPhoneX da Apple, produtos eletrônicos locais e mais.

Além de rastrear os carregamentos, uma plataforma baseada em blockchain poderá até mesmo reduzir o tempo tomado desde o lançamento do produto até carregá-lo para os usuários finais, aumentando a eficiência do processo.

Desenvolvendo blockchain

Embora os detalhes sobre a incursão da Samsung Electronics no ramo da tecnologia descentralizada sejam ainda poucos, a Samsung SDS desenvolveu e lançou, há um ano, a “Nexledger”, sua própria plataforma em blockchain para empresas e negócios.

Em maio do ano passado, a SDS lançou um programa piloto baseado em blockchain para a indústria de carregamento coreana, para que esta pudesse rastrear as remessas de importação e exportação em tempo real. Dentre os usuários do programa piloto estão o Ministério dos Oceanos e Pesca da Coreia do Sul, o Serviço Alfandegário Sul Coreano, a IBM e a Hyundai Merchant Marine, além de outros.

A Samsung SDS, que também faz parte da Enterprise Ethereum Alliance (EEA), completou com sucesso sua primeira fase de testes utilizando o programa para gerenciar o carregamento de produtos que foram da Coreia até à China. Conforme mencionado acima, a SDS concluiu seu programa piloto no final de 2017, cujo objetivo é processar todas as exportações e importações da Coreia do Sul por meio do blockchain.

Em novembro de 2017, o governo metropolitano de Seul, capital da Coreia do Sul, escolheu a Samsung SDS para desenvolver um roadmap e um blockchain para cuidar de toda a administração da cidade, a fim de aumentar a transparência do governo e dar mais conveniência aos cidadãos. O governo da cidade de Seul anunciou anteriormente suas intenções em aplicar o blockchain em toda a administração municipal até 2022.

 

 

Fonte: Webit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​