Realizar busca
- 19/11/2018 - 10:16
Prévia do PIB indica o Estado com sinais estáveis de recuperação

O Ceará já está dando sinais claros de recuperação após a forte recessão econômica enfrentada pelo País desde 2014. E a tendência é que o Estado acelere os índices de desenvolvimento econômico nos próximos meses. A análise é do coordenador de Contas Regionais do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), Nicolino Trompieri Neto, e se baseia no último balanço do Banco Central (BC) para o Índice de Atividade Econômica Regional do Ceará (IBCR-CE). O estudo foi divulgado na última sexta-feira (16).

Segundo o BC, o IBCR-CE, que é considerado uma prévia do PIB, registrou, para o Ceará, um leve recuo na passagem de agosto para setembro deste ano, com uma queda de 0,02%. No entanto, no acumulado de 2018, de janeiro a setembro, o índice da atividade econômica do Estado marcou uma evolução de 0,88%. O resultado ficou pouquíssimos pontos abaixo da média nacional, que indicou uma alta de 1,14% para o mesmo período de comparação.

“Após momentos de turbulências, como a greve dos caminhoneiros e as eleições presidenciais, a confiança na economia vem aumentando, mesmo que de forma ainda muito lenta. Isto é refletido pelo aumento do consumo das famílias e pela recente queda do nível de desemprego”, afirmou.

Na comparação entre setembro de 2018 e igual mês do ano anterior, o resultado da economia cearense é ainda mais relevante, apresentando um crescimento de 2,03% para o índice dessazonalizado. Essa movimentação, segundo Nicolino, indica que o Ceará está demonstrando sinais estáveis de recuperação econômica, e esse comportamento deverá se manter até o fim do ano.

“No momento temos, segundo o Ipece, uma previsão de crescimento do PIB do Ceará, em 2018, de 1,6%, enquanto que uma previsão de crescimento para o PIB do Brasil, em 2018, é de 1,36%, segundo o relatório Focus/Bacen de 9 de novembro de 2018”, explicou Trompieri.

Reformas

No entanto, o coordenador de Contas Regionais do Ipece ainda mencionou que a continuidade da recuperação da atividade econômica dependerá da confirmação das reformas discutidas no Congresso Nacional, como a da Previdência. “Os resultados mostram uma consolidação da retomada econômica que tende a se acelerar nos próximos anos, caso a Reforma da Previdência seja aprovada”, disse.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​