Realizar busca
- 01/02/2017 - 18:12
Plataforma abre para investidores projeto em uma das cidades que menos sentem a crise imobiliária

Município do Paraná apresenta crescimento no número de lançamentos e mantém índice de vendas superior a grandes cidades do Brasil

Nos últimos anos, muito se falou sobre um estouro da bolha imobiliária. Mas quem lida com investimentos sabe que sempre é possível encontrar boas oportunidades, especialmente na crise. O segredo é pesquisar e estudar, e no setor imobiliário não é diferente. Nesse cenário, uma cidade no sul do país chama atenção por manter números positivos mesmo em meio ao cenário nacional mais desafiador: Maringá, no Paraná. 

Com uma população próxima de 400 mil moradores, a cidade apresenta uma quantidade crescente de empreendimentos lançados nos últimos anos, em um momento no qual cidades como São Paulo apresentam redução. O número passou de 4 para 27 entre 2011 e 2015, com destaque para os lançamentos na região central da cidade. Desse modo, a quantidade de unidades oferecidas, o que considera os apartamentos dentro dos prédios, avançou gradativamente nesse período, de 238 para 2.378.

Um dos indicadores mais usados por especialistas para avaliar a saúde do mercado imobiliário são as vendas sobre ofertas, mostrando se a população está de fato comprando as unidades lançadas. Em Maringá, essa relação está em 18%, muito acima da média nacional. Para se ter uma ideia, o indicador é três vezes superior ao da cidade de maior mercado do Brasil, São Paulo, que apresenta uma porcentagem de 6%. Os dados são de sindicatos do setor, como o Sinduscon-PR e o Secovi-SP.

Alguns fatores ajudam a explicar esse momento na cidade. A renda média da população de Maringá é superior à observada no restante do Brasil – o PIB per capita é de R$ 35,6 mil, comparado a R$ 26,4 mil na média dos municípios brasileiros –, mantendo um índice de desenvolvimento humano avaliado como muito alto, de 0,808. Se fosse um país, esse número estaria entre os melhores da América Latina, atrás apenas de Argentina e Chile.

Com o cartão-postal da maior catedral em altura do Brasil, Maringá é a terceira cidade mais populosa do estado do Paraná, com crescimento populacional próximo a 13% nos últimos seis anos, enquanto a média nacional é próxima a 8%. Para o mercado imobiliário, esse é um indicador muito importante, uma vez que sinaliza aumento na demanda e valorização dos empreendimentos.

De perfil empreendedor, a atividade econômica do município é focada em serviços, contabilizando mais empresas instaladas no município do que em cidades como Santos ou Diadema, no estado de São Paulo. São 24.276 empresas ativas em Maringá, segundo números do IBGE para 2014, empregando 194 mil pessoas.

Oportunidade de investimento

O centro é uma das regiões com melhor perspectiva de valorização em Maringá, e agora está com uma oportunidade em aberto para investidores de todo o Brasil. Trata-se do edifício Rui Cesare, de responsabilidade da Construtora Lótus. Com foco na sustentabilidade e no conforto, o projeto conta com unidades de 62,35 m² a 98,84 m² e apresenta rentabilidade anual estimada em 13% a 17,1% ao ano acrescida da variação do INCC, índice que acompanha os custos na construção civil. Essa projeção de ganhos considera desde o cenário mais conservador ao mais otimista.

Fonte: http://www.infomoney.com.br/conteudo-patrocinado/noticia/6081584/plataforma-abre-para-investidores-projeto-uma-das-cidades-que-menos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​