Realizar busca
- 17/09/2018 - 08:50
Netflix se valorizou 8.978% desde a crise de 2008, enquanto o “melhor” banco subiu 285%

SÃO PAULO – Um abalo no mercado tende a ser algo passageiro, às vezes dura pouco, mas também pode durar mais anos para as feridas se curarem. Em 20 anos, Wall Street viu duas grandes crises, uma foi mais “isolada”, a bolha das pontocom, a outra, que teve início há 10 anos com a quebra do Lehman Brothers, abalou o mundo todo e até hoje muita gente tenta se recuperar.

O dia 15 de setembro de 2008 ficou marcado pela total quebra de confiança no sistema financeiro, conforme algumas das maiores instituições do mundo perdiam milhões de dólares em valor de mercado.

Mas para o investidor que não se abalou e viu ali na queda generalizada do mercado uma oportunidade de comprar ações baratas, hoje pode ter ganho muito dinheiro.

Por exemplo, para quem investiu no JP Morgan, o retorno financeiro até hoje, desde a quebra do Lehman, chegou a 285%. Para se ter uma ideia, um dos principais índices norte-americanos, o S&P 500, subiu 198% nestes 10 anos.

Entre outras instituições financeiras, o Wells Fargo também subiu forte, 126% no período. Já o Goldman Sachs teve valorização de 93%, seguido por Morgan Stanley (+75%) e Bank of America (+27%). Por outro lado, que investiu no Citigroup arca com um prejuízo de 51% desde 15 de setembro de 2008.

Porém desde a eclosão da crise financeira um outro setor cresceu muito e hoje é um dos queridinhos de Wall Street, o tecnológico. Os números são tão impressionantes que é comum o debate entre gestores e analistas se esta não seria uma nova bolha e se esta valorização é sustentável.

O fato é, que quem decidiu “apostar” nestas ações, hoje já conseguiu multiplicar seu investimento muitas vezes. E o destaque entre estas ações é a Netflix, que em 10 anos já rendeu 8.978%, o maior crescimento entre qualquer outra grande empresa dos Estados Unidos.

E para quem fica de olho na “disputa” entre Amazon e Apple, o segundo lugar entre as maiores valorizações desde o início da crise não ficou com nenhuma das duas. A fabricante de componentes para computador, Nvidia, se valorizou 3.112% em dez anos.

Na sequência fica a gigante varejista fundada por Jeff Bezos, que subiu 2.447% desde então, seguida pela Apple, com alta de 1.160%. Completam a lista: Salesforce (+1.050%), Adobe (+621%) e Micrsoft e Google empatados com 443% de valorização.

 

Fonte: InfoMoney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​