Realizar busca
- 18/03/2017 - 14:51
Mercado externo ameniza a crise

O setor de couros, que é analisado junto com os dados de calçados e ficou em terceiro lugar em expansão no Panorama Industrial da Fiec, em janeiro, com 10,5% de avanço também já percebeu sinais de melhoras.

Para a diretora do Sindicato da Indústria de Curtimento de Couros e Peles no Estado do Ceará (Sindicouros/CE), Roseane Medeiros, o setor de couro é mais exportador e isso facilitou para sentir menos a crise.“O mercado financeiro funciona com as pessoas acreditando nele. De qualquer forma, a redução nas taxas de juros, apesar de altas, colaborou e, também, a questão de existir uma gestão competente na economia”, diz.Outro ponto levantado pela executiva é a taxa de câmbio que ajuda na exportação. “Couro é commodity e o preço está muito vinculado ao dólar. Se ele melhora, as empresas exportam mais e isso estimula toda a produção”, afirma Medeiros.

Destinos

Os principais países compradores atualmente do couro cearense, que é, na verdade apenas beneficiado no Estado, são China, Itália, Hungria e Vietnã.

“São empresas americanas que produzem nestes locais”, conta a diretora. Além de usar para produção de roupas, as peles têm destaque no setor moveleiro e automotivo.

A perspectiva para este ano é de aumento de produção em relação a 2016, mas ainda não dá para prever a porcentagem, segundo Medeiros.

Ela também é presidente da CV Couros e revela que a empresa continuará apostando no segmento de moda, onde os clientes exigem qualidade. (CK)

Fonte: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/negocios/mercado-externo-ameniza-a-crise-1.1722775

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​