Realizar busca
- 25/10/2018 - 09:09
Livraria Cultura pede recuperação judicial; Nubank é a sétima fintech mais inovadora do mundo e outras notícias

Livraria Cultura entra com pedido de recuperação judicial. A decisão foi comunicada aos fornecedores da rede por meio de um e-mail na quarta-feira. A empresa controlada pela família Herz afirma que a medida foi tomada por conta do “cenário econômico adverso e pela crise no mercado editorial”. Segundo a Livraria Cultura, o mercado editorial encolheu 40% desde 2014. A empresa já vinha realizando ajustes nos últimos meses, como o encerramento da Fnac, adquirida em 2017, o fechamento da loja no centro do Rio de Janeiro e demissões. A direção da Livraria Cultura diz que investirá massivamente nos canais digitais, como no site Estante Virtual, comprado em dezembro do ano passado.

Nubank fica em sétimo lugar em ranking mundial de fintechs inovadoras. O banco digital é a startup brasileira mais bem colocada na lista elaborada pela KPMG e pela H2 Ventures. O levantamento considera itens como capacidade de inovação e de captar recursos, o tamanho da empresa, a área de atuação e o poder de influência. No topo do ranking está a plataforma chinesa de transferências de dinheiro Ant. O GuiaBolso aparece na lista na 46ª posição, enquanto que o serviço de empréstimos Geru aparece listado na categoria de fintechs emergentes. As três empresas também estão entre as startups mais desejadas do país, como mostra o ranking LinkedIn Top Startups publicado em setembro.

Exportações brasileiras crescem 10% em 2018. Apesar da onda protecionistas no mundo, o secretário de comércio exterior do Mdic, Abrão Neto, acredita que as vendas do Brasil fecharão o ano por volta de US$ 240  bilhões. A expectativa está baseada no acumulado até a terceira semana de outubro, que registra um incremento de 9,7% nas exportações. A subida está relacionada ao aumento das importações, indicando a retomada do investimento do setor privado e da participação de produtos inseridos numa cadeia global de suprimentos. O saldo comercial acumulado é de US$ 48,9 bilhões, 14% abaixo do igual período de 2017, ano em que teve recorde de US$ 67 bilhões.

New Era planeja 80 franquias no Brasil até 2020. A maior fabricante de bonés do mundo atualmente possui 15 franquias e 10 lojas próprias no país. Para 2019, puxada por um crescimento global de até 6% do faturamento, a empresa espera subir o número de franqueados para 35, alcançando as 80 franquias no ano seguinte. Famosa pelos bonés dos times de beisebol New York Yankees e de futebol americano New England Patriots, a New Era pretende adicionar coleções e acessórios criados localmente ao seu catálogo. “No Japão, criam mochilas maravilhosas, por exemplo, que ainda não conseguimos trazer para o Brasil”, afirma Artur Regen, presidente da empresa no Brasil.

Lucro líquido da Vale cresce 1780% entre segundo e terceiro trimestre. No período de julho a setembro de 2018, a mineradora acumulou ganho de R$ 5,753 bilhões, ante R$ 306 milhões nos três meses anteriores deste ano. Na avaliação da diretoria da empresa, o crescimento se deve principalmente ao aumento dos prêmios para minério de qualidade. Por outro lado, o lucro da Vale caiu quase 20% em relação ao terceiro trimestre de 2017, quando o montante bateu R$ 7,1 bilhão. O principal motivo para a queda foi depreciação do real diante do cenário de turbulências políticas.

 

Fonte: Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​