Realizar busca
- 05/09/2018 - 08:59
Latam decide não renovar contrato e vai tirar Multiplus da bolsa

SÃO PAULO – A Latam anunciou nesta quarta-feira (5) que não pretende renovar seu contrato a Multiplus (MPLU3) e que vai retirar o programa de fidelidade da bolsa de valores brasileira. De acordo com a companhia, a intenção é incorporar a Multiplus na Latam “no prazo mais breve possível”.

O contrato entre a Tam Linhas Aéreas, subsidiária integral da Latam, e a Multiplus está em vigor desde 1º de janeiro de 2010 – o acordo era exclusivo de 15 anos e não deve ser renovado após 31 de dezembro de 2024. A companhia detém indiretamente uma participação de cerca 73% na Multiplus, sendo que o restante é negociado no Novo Mercado B3 no Brasil desde seu IPO. 

Com a fusão da Lan com a Tam em 2012, a Latam Airlines tem operado dois programas de fidelidade distintos: o “Latam Fidelidade”, operado de forma independente pela Multiplus, e o “Latam Pass”, operado internamente pela empresa. O objetivo agora, segundo a companhia, é operar um único programa de fidelidade de passageiros, permitindo “maior flexibilidade na gestão de sua estratégia de receita”. 

“Apesar dos esforços coordenados da Latam, da Latam Airlines Brasil e da Multiplus, essa força inerente ao produto não foi suficiente para reforçar a liderança da Multiplus no mercado brasileiros de pontos de fidelidade, cada vez mais competitivo”, informou a aérea. 

Em comunicado, a Latam afirmou que a incorporação deve trazer novas vantagens e que os pontos dos clientes Multiplus e os benefícios de resgate permanecerão intactos.

Transação

A transação abrangerá um processo de OPA (Oferta Pública de Ações) da Latam Airlines Brasil pelo equivalente a aproximadamente 27,3% do capital social em circulação da Multiplus (o free float mantido por investidores minoritários públicos) – valor total aproximado de R$ 1,2 bilhão – e o subsequente cancelamento do registro da Multiplus como companhia aberta na CVM.

Segundo a Latam, o preço de compra pretendido é de R$ 27,22 por ação, equivalente ao preço médio ponderado nos últimos 90 pregões e ajustado por dividendos, com prêmio de 11,6% sobre o preço de fechamento da última terça-feira (4), de R$ 24,40. 

 

Fonte: InfoMoney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​