Realizar busca
- 09/03/2017 - 13:54
Ibovespa Futuro segue quedas de petróleo e bolsas mundiais e perde os 65 mil; mercado aguarda BCE

Contratos futuros sinalizam continuação de movimento negativo do índice em meio a menor apetite a riscos pelos investidores

SÃO PAULO – Após uma sessão de forte queda para o principal índice do mercado acionário nacional na véspera, em meio às possibilidades de alta mais agressiva dos juros nos EUA e a surpresa com a divulgação dos estoques de petróleo, o Ibovespa Futuro iniciou a quinta-feira (9) sinalizando novo pregão de recuo. Às 9h03 (horário de Brasília), os contratos futuros do índice com vencimento em abril operavam com variação negativa de 0,57%, a 64.945 pontos. Entre os destaques do dia, os investidores observam a decisão de política monetária do Banco Central Europeu e as sinalizações do presidente da instituição, Mario Draghi. [Clique aqui para ver mais cotações do mercado futuro].No mesmo horário, os contratos de juros futuros com vencimento em janeiro de 2018 subiam 2 pontos-base, a 10,26%, ao passo que os DIs com vencimento em janeiro de 2021 avançavam 2 pontos-base, a 10,18%. Já os contratos de dólar futuro com vencimento em abril deste ano subiam 0,58%, sinalizando cotação de R$ 3,202.

Veja ao que se atentar neste pregão:

Bolsas mundiais
A quinta-feira é majoritariamente de queda para os principais índices mundiais, com o fortalecimento do dólar após os fortes dados de emprego dos EUA apresentados na quarta, além de ficarem de olho na decisão do BCE e repercutirem a queda das commodities. 

Os metais caem em Londres e minério de ferro em Dalian cede ao menor nível em um mês, enquanto a mineradora BHP vê queda de preço. Já o petróleo WTI cai para abaixo de US$ 50 pela 1ª vez no ano após despencar mais de 5% na véspera com a alta dos estoques de petróleo pela quinta semana seguida nos EUA. 

Em meio a baixa das commodities, os mercados acionários da China fecharam na mínima de duas semanas, com destaque de queda para papéis de energia,  enquanto investidores globais adotam a cautela antes de uma esperada alta dos juros nos Estados Unidos na próxima semana. A renovada fraqueza do iuan também afetou a confiança, embora os bancos estatais chineses tenham entrado no mercado para evitar que a moeda caísse rápido demais. 

No noticiário econômico chinês, o índice de preços ao produtor saltou 7,8% em fevereiro sobre o ano anterior, ligeiramente acima da expectativa de economistas em pesquisa da Reuters e contra alta de 6,9 por cento em janeiro, informou nesta quinta-feira a Agência Nacional de Estatísticas. A inflação ao consumidor, entretanto, desacelerou mais do que o esperado, para o ritmo mais fraco desde janeiro de 2015, diante da queda dos preços de alimentos, permanecendo bem abaixo da meta do governo de 3%.

Este era o desempenho dos principais índices:

*FTSE 100 (Reino Unido) -0,79%

*CAC-40 (França) -0,29%

*DAX (Alemanha) -0,27%

*Xangai (China) -0,74% (fechado)

*Hang Seng (Hong Kong) -1,18% (fechado)

*Nikkei (Japão) +0,34% (fechado)

*Petróleo WTI %, -1,61% a US$ 49,47 o barril

*Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa chinesa de Dailian -1,05%, a 658 iuanes

Agenda econômica
O destaque do dia é a decisão de política monetária do BCE (Banco Central Europeu), que será conhecida às 9h45; às 10h30, o presidente do BCE Mario Draghi discursará . Também às 10h30, as atenções se voltam para os pedidos de auxílio-desemprego nos EUA em março. No Brasil, os únicos indicadores do dia são o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, às 9h, e a inflação medida pelo IGP-M, às 8h.

Entre os destaques corporativos, CSU CardSystem (CARD3), Fleury (FLRY3) e Multiplan (MULT3) divulgam seus balanços após a o fechamento do pregão.

Agenda política e Previdência
Nesta quinta, Henrique Meirelles, ministro da Fazenda, e Marcelo Caetano, secretário de Previdência da pasta, participam de debate sobre reforma da Previdência promovido pelo jornal O Estado de S. Paulo na capital paulista, das 9h às 12h30.

Ainda sobre o assunto previdência, deputados que integram a comissão especial que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, que trata da reforma do sistema de aposentadorias no país, pediram hoje (8) que o governo envie os cálculos atuariais sobre a Previdência. As informações permitiriam aos parlamentares avaliar se os recursos arrecadados são suficientes ou não para o pagamento de benefícios e pensões.

Já em entrevista ao Estadão, o presidente do Banco Central Ilan Goldfajn afirmou que a redução da inflação, verificada inicialmente nos alimentos, já se espalhou por diversos outros preços, incluindo serviços. 

Noticiário político
O noticiário político tem como destaque a delação do ex-diretor da Odebrecht José Carvalho Filho que, de acordo com o apurado pela Folha de S. Paulo, apresentou uma versão diferente da relatada por José Yunes sobre repasse de dinheiro na campanha de 2014. Ele afirmou que houve entrega de dinheiro da empreiteira no escritório de Yunes por um operador do chamado Departamento de Operações Estruturadas, área responsável pelo pagamento de propina na empresa. Ele deixa claro que não é Lúcio Funaro, ao mencionar o nome desse operador. O ex-assessor de Temer diz que não sabia qual era o conteúdo do documento levado por Funaro e afirma ter sido “mula” de Eliseu Padilha.

Ainda sobre Padilha, o  líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), defendeu que o ministro da Casa Civil, volte “imediatamente” ao cargo para evitar que o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – preso pela Lava Jato – ponha um aliado em sua cadeira, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo.  A declaração abriu nova crise entre a bancada e a cúpula do governo. 

Por fim, em entrevista à Folha, o novo ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB-PR), afirmou que Temer só pode ser atingido por investigações se houver prova objetiva de “que ele sabia que estavam recebendo dinheiro indevido”. Ele disse que o Ministério Público deve ter elementos mais fortes para fazer denúncia.

No radar do STF, está a análise da inclusão do ICMS na base de cálculo do PIS e da Cofins, o caso tributário em maior tramitação com maior impacto financeiro para o país. De acordo com o site especializado Jota, uma vitória dos contribuintes poderia gerar um impacto de até R$ 250 bilhões aos cofres públicos.

Noticiário corporativo
O noticiário corporativo está movimentado: no radar de resultados, a Embraer teve lucro líquido de R$ 648,3 milhões no quarto trimestre, ante o resultado de R$ 425,8 milhões apurado no mesmo período de 2015. A Time For Fun, por sua vez, fechou o quarto trimestre de 2016 com lucro líquido de R$ 6,3 milhões, o que representa uma queda de 48,4% ante igual período do ano anterior. Atenção ainda para a notícia de que a Petrobras irá divulgar o resultado do quarto trimestre e o consolidado de 2016 no dia 21 de março após o fechamento do mercado e vai manter  a contabilidade de hedge mesmo após a prática ser questionada pela CVM. Já a  Lojas Americanas definiu em R$ 16 reais das ações preferenciais para oferta primária com esforços restritos, disse uma fonte a par da precificação da operação anunciada em fevereiro para a Reuters.

O radar de recomendações também é movimentado:  AES Tietê e Cesp tiveram a recomendação rebaixada de compra para manutenção pelo Santander, enquanto Totvs e WEG tiveram recomendação rebaixada para marketperform pelo Itaú BBA. 

 (Com Reuters, Agência Estado, Agência brasil e Bloomberg)

O Ibovespa Futuro é um bom termômetro de como será o pregão, mas nem sempre prevê adequadamente movimentos na Bolsa a partir do sino de abertura.

Fonte: http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/6214500/ibovespa-futuro-segue-quedas-petroleo-bolsas-mundiais-perde-mil-mercado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​