Realizar busca
- 30/03/2017 - 17:47
Ibovespa cai e encerra sequência de 6 altas de olho na política; dólar sobe para R$ 3,14

Índice tem dia negativo com investidores de olho nos debates sobre a Previdência e o julgamento da chapa Dilma-Temer

SÃO PAULO – Após subir por 6 pregões seguidos, com ganhos de 2.500 pontos, o Ibovespa fechou esta quinta-feira (30) em queda com o mercado ainda de olho no cenário político com os debates sobre a Previdência e o julgamento da chapa Dilma-Temer, além do anúncio de corte de gastos do governo feito na véspera. Com isso, a Bovespa se descola do cenário visto no exterior, onde Wall Street fechou em alta.O benchmark da bolsa brasileira registrou queda de 0,40%, aos 65.265 pontos, com volume financeiro de R$ 5,906 bilhões. Já o dólar comercial, acelerou os ganhos no fim do pregão e fechou com alta de 0,87%, cotado a R$ 3,1425 na compra e R$ 3,1440 na venda, enquanto os contratos de dólar futuro com vencimento em abril deste ano avançaram 0,77%, sinalizando cotação de R$ 3,147

De acordo com economistas, o anúncio do governo ficou amplamente em linha com as expectativas do mercado. “A julgar pelo forma como se dava por certo o uso de impostos para cobrir o buraco, a solução usada não parece que tenha eliminado o problema, mas postergada a decisão”, destaca o economista Guilherme Attuy, da XP Investimentos.

O mercado segue atento ao julgamento da chapa Dilma-Temer e, segundo informações do site G1, o Ministério Público Eleitoral pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que a corte casse a chapa. No parecer, que está sob sigilo, o vice-procurador-geral eleitoral, Nicolao Dino, pediu também ao TSE que declare Dilma inelegível pelos próximos oito anos, diz a matéria.

Atenção ainda para o (Relatório Trimestral de Inflação) divulgado pelo BC, que praticamente sacramentou uma queda de juros na ordem de 100 pontos-base na próxima reunião do Copom, que ocorre no dia 12 de abril (veja a análise clicando aqui). Diante disso, os contratos de juros futuros avançam, com uma correção por conta da aposta que parte do mercado tinha de um corte de 125 pontos-base.

Os contratos de juros futuros com vencimento em janeiro de 2018 avançaram 7 pontos-base, a 9,88%, enquanto os DIs com vencimento em janeiro de 2021 subiram 3 pontos-base a 9,89%. Reforçando o call de juros, o IBGE divulgou uma surpresa negativa do varejo, com baixa de 0,7% nas vendas ante expectativa de alta de 0,5% o que, segundo a XP, sanciona a intensificação do corte da Selic para 100 pontos.

Atenção ainda para o movimento após um revés do governo, que deve aumentar a cautela dos investidores. Na última quarta-feira, por quatro votos, o Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou a proposta de emenda à Constituição (PEC) 395/14, que autoriza universidades públicas e institutos federais a cobrar por cursos de extensão e pós-graduação lato sensu (especializações).

Foram 304 votos favoráveis e 139 contrários, mas eram necessários 308 votos “sim” para aprovar a proposta, que agora será arquivada, conforme destaca a LCA Consultores em relatório. O texto tinha sido aprovado em primeiro turno em fevereiro de 2016, com 318 votos favoráveis e 129 contrários. “O governo tinha orientado sua bancada para que votasse a favor dessa proposta. Essa derrota aumentará a incerteza com a PEC da Reforma da Previdência Social”, aponta a LCA. 

Por outro lado, um ministro palaciano minimizou o placar de ontem, segundo o Estadão. Segundo ele, a PEC não foi enviada pelo governo e, portanto, não há que se falar em derrota. Tanto, complementou, que o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro, não estava no plenário.

Destaques da Bolsa
Em um dia de leve queda para o minério de ferro, com Qingdao em queda de 0,57% e Dalian em baixa de 0,53%, Vale e siderúrgicas tiveram queda, com destaque para a CSN e Gerdau, que caíram mais de 3% e lideraram as perdas do dia. Já entre as maiores altas, destaque para a Klabin, que sobe mais de 1% após ter a recomendação elevada para outperform pelo Itaú BBA. 

As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 CSNA3 SID NACIONALON 9,20 -5,15 -15,21 65,68M
 GGBR4 GERDAU PN 10,70 -3,26 -0,93 74,94M
 GOAU4 GERDAU MET PN 4,98 -2,73 +3,75 44,59M
 MRFG3 MARFRIG ON 5,77 -2,20 -12,71 2,69M
 BRKM5 BRASKEM PNA 31,54 -2,02 -7,91 61,68M

As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 ESTC3 ESTACIO PARTON 15,57 +2,23 -1,46 23,60M
 ENBR3 ENERGIAS BR ON 13,99 +2,12 +4,40 31,52M
 SANB11 SANTANDER BRUNT 28,19 +1,84 -0,43 69,23M
 CYRE3 CYRELA REALTON 13,27 +1,84 +29,21 13,75M
 KLBN11 KLABIN S/A UNT N2 14,80 +1,72 -15,70 79,06M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN 14,45 0,00 474,03M 597,35M 29.437 
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN 38,54 -1,18 391,92M 371,90M 23.411 
 VALE5 VALE PNA 28,53 -0,80 371,88M 744,95M 24.301 
 BBDC4 BRADESCO PN 32,64 -0,64 305,89M 273,72M 21.522 
 BVMF3 BMFBOVESPA ON 19,39 +0,21 234,02M 283,24M 25.436 
 BBAS3 BRASIL ON 34,07 -0,67 222,20M 230,90M 16.269 
 CIEL3 CIELO ON 28,05 -0,21 181,34M 165,79M 14.357 
 ITSA4 ITAUSA PN 9,65 -1,23 157,77M 140,60M 19.611 
 ABEV3 AMBEV S/A ON 18,27 +0,50 157,01M 201,50M 17.158 
 PETR3 PETROBRAS ON 15,10 -0,40 92,97M 159,17M 15.826 

* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)
IBOVESPA

Fonte: http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/6291759/ibovespa-cai-encerra-sequencia-altas-olho-politica-dolar-sobe-para

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​