Realizar busca
- 17/12/2018 - 09:43
Governo quer ter 60 voos internacionais até o fim de 2019

O Governo do Estado já trabalha com a perspectiva de que a decisão do presidente Michel Temer de liberar a entrada de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas nacionais poderá impactar positivamente na captação de novos voos no Ceará. Segundo o secretário de Turismo do Estado, Arialdo Pinho, 42 rotas já estão implementadas, e a intenção é elevar esse número para 60 frequências até o fim do próximo ano.

E o incremento não deve se limitar aos voos para fora do País. Especialistas em aviação civil ainda afirmaram que a flexibilização de controle também poderá ser fundamental para impulsionar as operações regionais, tanto no Nordeste quanto no Ceará.

“Essa decisão é positiva para o Brasil todo. Se a Anac ainda entrar com uma determinação, por exemplo, de que 70% dos voos teriam de ser para grandes destinos e 30% de voos regionais isso impulsionaria muito o mercado regional no País”, explicou Arialdo Pinho. A opinião é compartilhada pelo advogado especializado em direito aeronáutico e regulatório, André Soutelino. Segundo ele, a decisão do Governo Federal de assinar a medida provisória que libera a entrada de capital estrangeiro será fundamental para o aumento da competitividade no mercado local.

“A medida foi excelente e as perspectivas são as maiores possíveis, pois vai dar a segurança jurídica para investidores internacionais, liberando a competição dentro do País. Isso ainda deverá gerar empregos, aumentar a arrecadação de impostos e elevar a competitividade do setor”, disse.

Captação

Um dos pontos positivos da possível entrada de novas empresas no mercado seria uma maior facilidade para captar novos voos para o Estado, como defendeu o secretário de Turismo do Estado.

“Com essa abertura para o capital exterior você bota o mercado de cabeça para baixo porque, agora, a Norwegian Air poderia voar no Brasil, entrando com capital e montando uma companhia aqui”, afirmou. Nessa perspectiva, segundo Soutelino, o Ceará estaria muito à frente de outros estados do Nordeste, na elaboração de incentivos fiscais para empresas aéreas.

“O Nordeste tem uma demanda reprimida, então poderíamos ter uma empresa regional operando ali. E o Ceará está muito à frente dos outros estados, só resta o Estado saber surfar essa onda, mas o trabalho tem sido feito de forma satisfatória”, disse.

Vantagens do Estado

Mas segundo o gerente de Obras e Instalações Aeroportuárias do Departamento Estadual de Rodovias (DER), coronel Paulo Edson Ferreira, o Governo já está planejando para impulsionar a aviação regional e gerar capilaridade a partir dos turistas que chegarem no Ceará a partir do hub no Aeroporto de Fortaleza. “Jeri, Aquiraz, Sobral, Aracati, Iguatu. Essas são cidades que com certeza vão ganhar com os impulsos que a aviação regional que pode receber com esse aporte estrangeiro”, disse.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​