Realizar busca
- 23/08/2019 - 08:27
GE é acusada de maior fraude da história, de US$ 38 bilhões

A GE está envolvida em mais um escândalo de fraude contábil. Um relatório extenso sobre os balanços da companhia acusa a companhia de esconder mais de 38 bilhões de dólares em perdas nos últimos anos e de mascarar a real situação financeira da companhia. O valor encoberto pela fraude seria superior a 40% do valor de mercado da companhia, que estaria à beira da insolvência.

O estudo, divulgado na semana passada, foi feito pelo especialista contábil Harry Markopolos, um dos primeiros especialistas a apontar para o esquema o esquema de Bernie Madoff, ex-investidor que criou a maior pirâmide financeira da história, com perdas de 65 bilhões de dólares.

O relatório afirma que a fraude financeira da GE pode ser “maior que a Enron e Worldcom”. A Enron, uma companhia de energia, serviços e commodities norte-americana, pediu falência como consequência de um escândalo divulgado em 2001. Investigações descobriram que executivos usavam lacunas contábeis para esconder dívidas e inflar o valor da companhia. O esquema da Worldcom foi descoberto logo em seguida, em 2002, quando auditorias internas descobriram contas falsas para inflar ativos e receitas.

“Meu time passou os últimos sete meses analisando a contabilidade da GE e acreditamos que a fraude de 38 bilhões de dólares que encontramos é apenas a ponta do icebergue”, escreveu Markopolos.

A investigação analisou oito dos maiores contratos de cuidado de longo prazo da divisão de seguros, bem como contratos de seus concorrentes. Segundo as acusações, a companhia estaria escondendo perdas de seus investidores por meio de comunicados regulatórios falsos.

Segundo a análise, a GE muda o formato de seus relatórios financeiros com certa frequência para impedir que analistas façam projeções mais longas. A investigação também aponta falta de transparência na divulgação dos custos reais dos produtos vendidos e de despesas administrativas.

No mesmo dia em que o relatório foi divulgado, as ações da GE despencaram 14%. Os papéis já se recuperaram, mas continuam 4% mais baixos que antes da divulgação do relatório.

Fonte: Exame

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​