Realizar busca
- 03/04/2018 - 08:59
Fraport conclui obras imediatas e foca na expansão do embarque

As melhorias imediatas realizadas durante o período de transição do processo de concessão do Aeroporto Internacional Pinto Martins, ou Fortaleza Airport, foram concluídas pela Fraport no último sábado (31), quando se encerrou o terceiro e último estágio da operação assistida da concessionária pela Infraero. Nos próximos dias, as obras vão se concentrar primeiramente na expansão do embarque e desembarque internacional e, em seguida, no doméstico.

Desde o início do ano, quando passou à frente da operação ainda com o acompanhamento da Infraero, a Fraport investiu na mudança da sinalização do aeroporto – tendo concluído, na semana passada, a nova logo na fachada do terminal de passageiros – e na recuperação de equipamentos como elevadores, escadas rolantes, ar condicionado, iluminação, banheiros e fraldários, além de ampliar a velocidade da conexão Wi-Fi de 400 MB para 1 GB.

O saguão de embarque do Aeroporto de Fortaleza está com menos obstáculos: quiosques foram afastados do meio para as laterais do terminal, enquanto as cadeiras do térreo foram transferidas do espaço próximo às escadas rolantes para a área oeste do terminal de passageiros, onde está o check in internacional. As duas mudanças, segundo a concessionária, visam melhorar o fluxo na área.

Limpeza

A reportagem também verificou na manhã de ontem que, pelo menos na parte de circulação livre do terminal, os banheiros estavam mais claros, com aparência mais limpa e sem odores. De acordo com a Fraport, além de uma limpeza mais pesada para recuperar o granito desses espaços, também foram trocados espelhos e mictórios dos banheiros masculinos, assim como reajustes na iluminação.

Também parece ter sido solucionado um alvo de reclamação constante: os elevadores e escadas rolantes do terminal foram reformados – antes, segundo depoimentos de passageiros e funcionários, eram comuns acidentes e a paralisação desses instrumentos por mau funcionamento. A concessionária ainda fez alterações na iluminação do terminal como um todo e também instalou mais aparelhos de ar-condicionado para melhorar a climatização.

Terraço fechado

O terraço de observação das aeronaves, no segundo andar, continua fechado para acesso do público e sem previsão de abertura. Conforme documento obtido com exclusividade pelo Diário do Nordeste, entregue pela Fraport à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a área será de acesso restrito para salas de escritórios da concessionária e órgãos públicos. A Fraport analisa a possibilidade de criar um novo espaço como mirante.

Atraso

No último dia 1º, teve início a fase I-B do contrato de concessão, que lista entre as obrigações da concessionária a ampliação do terminal de passageiros, das pontes de embarque (de 7 para 12), a implantação das áreas de segurança de fim de pista e a adequação das vias de taxiamento, entre outras. A ampliação do terminal, entretanto, ainda depende de autorização judicial por conta do processo entre Infraero e o consórcio anterior, o CPM Novo Fortaleza.

Com o impasse, o cronograma de obras da Fraport já foi afetado. Não fosse o impedimento judicial para fazer alterações e demolições na área, as obras já teriam começado – no último dia 22, a empresa lançou a pedra fundamental para marcar o início da expansão do Aeroporto de Porto Alegre, arrematado junto ao cearense.

Como o Diário do Nordeste informou com exclusividade no dia 29, o juiz que está à frente do caso em Brasília virá inspecionar o canteiro de obras no próximo dia 27. A expectativa é, segundo o procurador da República Alessander Sales, que o problema seja solucionado após a diligência no Aeroporto, podendo até ser realizado um acordo entre as partes envolvidas.

Protagonista

Mudanças ainda são discretas

Mesmo passando pelo Aeroporto ao menos uma vez por semana, o analista tributário Renan Araújo não tinha notado mudanças no terminal de passageiros, a não ser na hora de entrar na área de embarque, onde tem encontrado filas mais longas que o costume. Ele espera que melhore em breve o trânsito para acesso ao embarque.

Renan Araújo
Analista tributário da Receita Federal

Há 15 anos trabalhando no Aeroporto, a vendedora Carla Cavalcante comemora as mudanças que já viu no terminal. “O atendimento aos concessionários é excelente, eles têm planejamento, a escada rolante não quebra mais, ali gente caía a toda hora. Elevador quebrava e agora está bem melhor, a sinalização, limpeza, tudo melhorou”, aponta.

Carla Cavalcante
Vendedora

A analista de marketing Gisela Guimarães Leite veio fazer um curso em Fortaleza e não notou muitas diferenças no terminal desde a última vez que tinha estado aqui, em novembro. “Já morei aqui de 1996 a 2000 e o Aeroporto não mudou nada”, disse ela, que também lamentou o estado das obras de ampliação paralisadas em 2014.

 

 

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​