Realizar busca
- 21/09/2018 - 08:57
Facebook lança ferramenta que pode acabar com o Tinder

Em maio deste ano, o Facebook anunciou uma nova ferramenta: o Facebook Dating. Agora, a rede social está iniciando a fase de testes da ferramenta em um país específico – a Colômbia. Usuários da rede social que moram no país agora podem criar seus perfis no Facebook Dating, que permite encontrar pessoas com afinidades em comum para iniciarem relacionamentos.

É claro que o tipo de relacionamento a ser iniciado depende dos próprios usuários, mas o Facebook criou a ferramenta para possibilitar que as pessoas encontrem parceiros para relacionamentos sérios. Dessa forma, a rede social se afasta da proposta do Tinder – aplicativo mais focado em encontros casuais -, mas pode ser uma ameaça devido a conveniência de já estar presente em uma rede utilizada pelo usuário. O Facebook Dating ficará no menu de ferramentas do Facebook, facilmente acessível ao apertar o botão “☰”.

A Colômbia foi o primeiro país escolhido para testes porque é um país culturalmente adepto aos aplicativos de relacionamentos e possui 30 milhões de usuários ativos mensalmente na rede social, segundo o que Nathan Sharp, product manager do Facebook Dating informou ao TechCrunch. Por enquanto, os adeptos à ferramenta poderão apenas criar seus perfis – o Facebook começará a recomendar pessoas quando tiver usuários o suficiente, o que prevê não demorar muito tempo.

Para criar um perfil, os usuários podem utilizar as próprias fotos já disponíveis no Facebook e devem responder algumas perguntas, como “Como seria um dia perfeito para você?”e “Qual música sempre te faz você cantar junto? O quão alto?”. Os adeptos ao Facebook Dating não poderão encontrar amigos na ferramenta, mas escolher se desejam encontrar amigos de amigos ou apenas pessoas totalmente desconhecidas, mas com pontos de interesse.

Para manter a privacidade, apenas o primeiro nome e idade do usuário é visível para quem está na plataforma. Além disso, apenas pessoas que estão usando a ferramenta podem visualizar quem também a está utilizando.

Em suas preferências, os usuários poderão adicionar filtros de distância – a máxima é de 100 km -, se desejam encontrar pessoas que tenham filhos, religiões específicas, altura e idade. Pessoas que foram bloqueadas na rede social não aparecerão no Facebook Dating do usuário, mas ex-amigos sim.

A ferramenta não funciona com o método de “deslizar” um usuário para aparecer outro e força que as pessoas expressem interesse ou não imediatamente. No caso, a pessoa pode contatar o máximo de 100 pessoas por dia, e só pode pular para a próxima se não tiver expressado interesse ou, se houver, se entrar em um contato – seja para comentar sobre uma foto ou de uma questão que foi respondida. As mensagens são restritas ao envio de textos e emojis.

Algumas medidas de segurança foram pensadas para evitar o “catfish” (quando uma pessoa se passa por outra na internet), como a idade real e a localização serem colocadas automaticamente pela própria rede social, que ainda usa informações do GPS do usuário para confirmar o local.

Uma rede rica em dados

O Facebook não pretende monetizar a ferramenta – pelo menos não ainda -, o que significa que ela é gratuita e livre de planos “premium” como os existentes no Tinder. A plataforma é também livre de anúncios e permite que os usuários conectem seus perfis em eventos que já aconteceram ou estão por vir, permitindo que entrem em contato com outras pessoas que estarão no local.

Essa é uma iniciativa que também pode ameaçar o Tinder, que não permite tal ação, e possível através da riqueza de dados que a rede social possui. Com a iniciativa, agora a rede social terá dados também sobre com quem e como as pessoas estão se relacionando, analisando tendências e os utilizando para se tornar mais assertivo nos matches.

 

Fonte: StartSe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​