Realizar busca
- 19/11/2018 - 10:25
Entidades alertam para fraudes e práticas abusivas na Black Friday

Com a aproximação da Black Friday, que acontece no próximo dia 23 de novembro, os consumidores precisam ficar atentos aos seus direitos e às práticas abusivas dos estabelecimentos. De acordo com Sávio Aguiar, presidente da Comissão do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Ceará), as pessoas devem avaliar se de fato as promoções são reais ou se são as chamadas “black fraudes”.

“Alguns estabelecimentos promovem um aumento no produto, depois diz que vai oferecer um desconto, quando na verdade era o preço praticado há alguns meses. Então se o consumidor conseguir identificar isso ele deve denunciar como uma prática abusiva, que viola as regras do Código de Defesa ao Consumidor (CDC)”.

No comércio eletrônico, os cuidados são semelhantes. “O consumidor deve ficar atento se essa loja inspira confiança, então deve evitar aquelas lojas que não tenham um apelo muito grande, ou são lojas recém-criadas e recém incluídas na internet”.

Segundo Aguiar, outra dica é o consumidor exercer o direito de escolha. “Independentemente do produto ser ofertado em Black Friday, o cliente tem o direito de arrependimento, que o CDC prevê, que são em 7 dias para desfazer o negócio”, explica.

Dados

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) também alerta para os golpes na internet. “Sites e e-mails falsos, ligações e mensagens são algumas das artimanhas usadas pelos golpistas para enganar as pessoas e ter acesso a informações pessoais, como nome completo, CPF, número de cartões de crédito e dados bancários”. Neste ano, a entidade ampliou os esforços de divulgação e uma campanha veiculada nas redes sociais chama atenção dos consumidores para os principais golpes.

Para Adriano Volpini, diretor da Comissão de Prevenção a Fraudes da Febraban, é muito importante tomar cuidado com dados compartilhados, especialmente na internet. Ofertas tentadoras escondem, às vezes, links maliciosos que capturam dados pessoais. “Aquele desconto pode custar caro. Desconfie das promoções cujos preços sejam muito menores que o valor real do produto, pois criminosos se utilizam da empolgação dos consumidores em fazer um grande negócio para coletar informações e aplicar golpes”.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​