Realizar busca
- 30/11/2017 - 16:18
Construção civil volta a fazer contratações no CE

Expectativa do setor é que a geração de empregos volte a crescer com mais força no próximo ano

 
 

Sendo o último setor produtivo do País a se recuperar da crise econômica , a contratação de novos funcionários na construção civil do Ceará dá sinais de melhora. Após quase um ano inteiro sem aumento no quadro de funcionários, as primeiras vagas do ano foram abertas nesta semana. Segundo o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), cerca de 1,8 mil empregados estão sendo admitidos entre ontem (29) e hoje (30).

O presidente do Sinduscon-CE, André Montenegro, revela que as contratações são para a faixa um do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) e que, de um modo geral, a abertura de novas vagas está lenta. As oportunidades estão surgindo de forma pontual com a expectativa de melhora para 2018. “Nossa expectativa é a melhor possível. Mas precisamos ainda vender os imóveis que temos em estoque para que novos empreendimentos passem a ser construídos no ano que vem”.

Mesmo ainda distante do cenário ideal, o sindicato do setor espera que sejam abertas cerca de 2,5 mil vagas em 2018. “Mas essa expectativa só vai se concretizar se as vendas dos imóveis que já estão disponíveis para compra realmente acontecerem e esvaziarem nossos estoques”, destaca Montenegro.

Minha Casa, Minha Vida

No Ceará, ainda estão em construção cerca de 15 mil imóveis do MCMV, de acordo com Montenegro. Outras 1,4 mil unidades do programa já estão prontas e serão entregues neste mês de dezembro, em Quixadá. “Esses já estão finalizados. Estamos esperando apenas a autorização do cartório para fazer a entrega. Inclusive, teremos uma reunião com o Banco do Brasil para definir a data exata da posse dos moradores”, afirma.

André pontua também que o número de casas que estão sendo construídas no Ceará pelo programa já representa uma fatia considerável do total de construções do Estado. “O Minha Casa, Minha Vida está ganhando um pouco mais de espaço a cada ano, mesmo que devagar, por conta da cena político-econômica cearense e do País”, expõe o presidente do Sinduscon-CE.

Atestando esse ganho de mercado, cerca de 77,8% do total de 6,3 milhões de unidades lançadas pelas imobiliárias no Brasil entre 2008 e 2017 estão dentro do Minha Casa, Minha Vida. É o que mostra estudo da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

Os empreendimentos de médio e alto padrão correspondem a 20,7% dos lançamentos desde 2008 até agosto deste ano, segundo o levantamento, de forma que o setor foi responsável pela criação de 1,9 milhão de empregos por ano, em média. A pesquisa aponta ainda o ano de 2014 como o melhor do período em geração de empregos, quando foram abertas 2,5 milhões de vagas no País todo.

Lançamentos x Vendas

Ainda de acordo com dados da Abrainc, o lançamento de imóveis em geral no Brasil no segundo trimestre do ano aumentou 3,9% em relação a igual período do ano passado.

Em compensação, as vendas melhoraram em 5% na mesma base de comparação. Os bons números aparecem depois de resultados negativos no primeiro trimestre de 2017, quando os lançamentos caíram 12,9% e as vendas reduziram 3,6%.

Fazendo um recorte para casas só do MCMV, entretanto, o cenário é diferente. Os lançamentos caíram 36,3% nos primeiros seis meses deste ano ante igual período de 2016. Já as vendas encolheram em 19,2%.

Fonte: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/negocios/construcao-civil-volta-a-fazer-contratacoes-no-ce-1.1858339

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​