Realizar busca
- 02/01/2019 - 09:50
Confira dicas para viajar nas férias e evitar as dívidas

Muitas famílias aproveitam os meses de dezembro e janeiro para viajar e aproveitar as férias escolares, mas algumas pessoas não fazem o planejamento financeiro devido. Para tentar auxiliar os cálculos de fim de ano, a DSOP Educação Financeira separou uma lista de dicas para evitar o endividamento. 

Segundo Reinaldo Domingos, educador, terapeuta financeiro e presidente da DSOP Educação Financeira, é importante discutir bastante os planos entre a família e entender a situação financeira dentro de casa. 

“A primeira coisa é saber exatamente qual é sua condição financeira, ou seja, saber se está endividado, equilibrado ou é um investidor. É importante que as crianças participem dessas conversas, pois elas compreendem muito mais do que pensamos e, quando todos estão a par da situação e focados no mesmo objetivo, fica tudo mais fácil”, afirma Domingos.

Para quem está com as contas estabilizadas, o presidente da DSOP Educação Financeira recomenda a organização anterior à viagem, preparando tudo com antecedência. 

“Quando vemos com antecedência, geralmente, pagamos mais barato e temos mais tempo para conseguir o dinheiro necessário. Se deixaram para a última hora, provavelmente, pagarão mais caro, ainda mais sendo alta temporada. Então, é preciso cuidado. Feito isso, é importante também já deixar claro as limitações de gastos que cada um poderá ter, para não se perderem nas contas, principalmente para as crianças”, pondera.

Confira as dicas completas para viajar e evitar gerar dívidas

1.    Levar uma reserva financeira de 30% a 50% a mais, seja qual for a viagem, para imprevistos;
2.    Tomar cuidado com os excessos, pois, no calor do momento, acabamos gastando mais do que devemos;
3.    Prestar atenção no gasto com telefone. Há diversas opções como Skype e Viber, que permitem fazer ligações e enviar mensagens gratuitas, utilizando a internet;
4.    Se a viagem for para o exterior, colocar 80% da quantia em um cartão pré-pago e carregar 20% em espécie;
5.   Cada pessoa deve ter seu cartão com os limites já pré-estabelecidos;
6.  Levar no máximo dois cartões de crédito, com vencimentos próximos e posteriores a data da viagem. Informar a operadora de cartões para que saiba que estará fora do país durante o período;
7. Lembrar que, ao usar o cartão de crédito, além da conversão da moeda, haverá um custo de 6,38% de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras);
8. Caso alguém peça para trazer encomendas, tentar receber o dinheiro antes de comprar.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​