Realizar busca
- 06/04/2018 - 09:01
Cesta básica da Porto Alegre é a terceira mais cara do País

No período de março de 2018, a cesta básica em Porto Alegre registrou aumento perto da estabilidade em 0,05%. O valor passa dos R$ 434,50 para R$ 434,70. No ano, a cesta apresentou variação de 1,87% e em 12 meses registrou queda de 0,58%, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Dos 13 produtos que compõem o conjunto de gêneros alimentícios essenciais previstos, sete ficaram mais baratos: a batata (-7,81%), o açúcar (-5,60%), o óleo de soja (-4,02%), o café (-2,25%), o tomate (-2,19%), o feijão (-1,94%) e o pão (-0,59%). Em sentido inverso, seis itens ficaram mais caros: a banana (7,13%), o leite (2,26%), a farinha de trigo (1,93%), o arroz (1,15%), a manteiga (0,21%) e a carne (0,04%). Em março, o preço final representa 49,53% do salário-mínimo.

No ano, quatro itens registraram alta: o tomate (21,04%), a banana (5,27%), a carne (2,94%) e a manteiga (1,53%). Em movimento oposto, oito produtos apresentaram retração: a batata (-15,11%), o açúcar (-10,25%), o feijão (-9,80%), o café (-4,48%), o leite (-4,23%), o óleo de soja (-3,54%), o pão (-1,76%) e o arroz (-1,50%) . A farinha de trigo foi o único item que não registrou variação (0,00%).

No ranking nacional, Porto Alegre ocupa a terceira colocação – entre outras 20 capitais – como uma das cestas básicas mais caras no Brasil. Os gaúchos ficam atrás somente do Rio de Janeiro (líder) e de São Paulo.

 

 

Fonte: JCRS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​