Realizar busca
- 07/12/2018 - 09:37
Ceará deve receber mais de 1 milhão de turistas até fevereiro

Ceará se prepara para receber nesta alta estação (dezembro/2018 e janeiro/2019) mais de 1,18 milhão de turistas, um crescimento de 10,2% em relação a igual período de 2017/2018 (1,07 milhão). Segundo o secretário do Turismo (Setur), Arialdo Pinho, o aumento mais considerável é dos visitantes internacionais, uma elevação de 45%, com quase 100 mil turistas vindos do exterior. No doméstico, o número deve avançar 8%, com 1 milhão de viajantes oriundos, principalmente, das regiões Sul e Sudeste do País, sendo São Paulo o principal emissor, com participação de cerca de 45%.

“Esse crescimento no internacional é explicado porque na alta estação do ano passado, a gente não tinha o hub. Esses turistas vêm em sua maioria da França, Portugal, Itália, Alemanha e Holanda. Mas a Holanda, a França e a Alemanha devem passar a Itália em quantidade de turistas no Ceará porque já possuem voos diretos para cá. A Itália vem perdendo espaço, mas nós estamos trabalhando para ver se conseguimos um voo direto de Fortaleza para Milão”, acrescentou o titular da Setur.

Ainda de acordo com ele, essa alta temporada marca o amadurecimento do hub da Air France-KLM e Gol.

“Não é um teste, é uma fase de maturação, de consolidação. É uma fase de fazer propaganda, de promoção, de trabalhar o mercado. Nesta semana, nós fomos escolhidos pela KLM como destino destaque do ano de 2018 e seremos o principal destino da companhia em 2019. Seremos inclusive homenageados em Haia, na Holanda”, destacou.

Fortaleza

A Capital cearense é a principal porta de entrada dos turistas domésticos e internacionais no Estado. De acordo com a Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor), a cidade deve receber, na alta estação, 640 mil turistas. A estimativa da Setfor é uma ocupação hoteleira na faixa de 98%.

“A minha expectativa para este período é muito positiva. Houve um aumento expressivo no número de voos domésticos e isso elevou a oferta de assentos, principalmente, da Gol e da Latam para Fortaleza. Nós temos um turismo nacional muito forte até porque não é alta temporada dos estrangeiros no Ceará”, afirmou o titular da Setfor, Régis Medeiros.

Segundo o secretário, o impacto imediato do aumento de assentos para Fortaleza é no preço da passagem aérea. “Há uns anos atrás tínhamos poucos assentos e consequentemente os bilhetes ficavam caros. Agora, nós temos uma grande oferta, muitos voos e isso barateia um pouco o custo dos bilhetes”.

Hub

Para o professor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Cláudio Jorge, ainda é cedo para falar em consolidação do hub. “Essa época de férias intensas em que o pessoal da Europa vem para o Ceará é um dos fatores decisivos para a consolidação ou não do hub em Fortaleza. A Fraport, atual administradora do Aeroporto Pinto Martins, já tem uma proposta de ampliação e já iniciou as obras. O Aeroporto estaria apertado para essa operação de dimensão maior. E essas obras são importantes e os resultados do primeiro trimestre de 2019 vão ser muito importantes para a consolidação das operações do hub”, afirma o professor.

Segundo ele, a base operacional da Gol na Capital é um indício de que a companhia vai testar o hub por um tempo maior. “Vai ter um certo tempo ainda para essa solidificação, mas implementar uma base dá muito trabalho e é um gasto muito grande. Então eu acho que esse investimento indica que o interesse deles é por um tempo maior”, explicou.

O professor do ITA também diz que o Ceará pode ser tornar um grande atrativo para o turismo de negócios. “A expansão da Capital cearense, servindo de acesso para as praias, pode ser, além do turismo de passeio, ainda entrada para o turismo de negócios, principalmente, nas áreas de Tecnologia da Informação e Energia. Isso pode levar para Fortaleza uma atratividade para incorporações de matrizes”, completou.

Entretanto, ele reforça que a cidade precisa resolver a questão da violência. “Fortaleza é ainda uma cidade muito perigosa e isso inibe os negócios. Com o passar do tempo isso pode ser reduzido ou mitigado. A insegurança vai contra os apontamentos de Fortaleza como subcentro do transporte aéreo no Brasil. Isso afasta muito os europeus e reduz o interesse pelo Estado”.

Trade

Somando-se às boas expectativas das secretarias de Turismo, o trade também está otimista para o período. Segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-CE), Eliseu Barros, para o Revéillon ele espera uma ocupação de 96%. “Ainda estão chegando muitas reservas para janeiro que deve superar os 85% de ocupação, melhor do que a média de janeiro deste ano”.

A CVC informou que o Ceará oferece aos turistas uma combinação de praia, sol e diversas atrações para todos os tipos de perfis. “O Ceará é atualmente um dos estados mais procurados pelos passageiros da CVC, tendo em vista as duas frequências de voos partindo de Guarulhos (SP) para Jericoacoara. E a inauguração do hub de Fortaleza. Ou seja, os passageiros são beneficiados com uma frequência maior de aéreo”.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​