Realizar busca
- 28/09/2018 - 08:48
CE pode receber novo investimento da Vestas

A dinamarquesa Vestas – que tem fábrica de pás e aerogeradores eólicos em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza – recebeu uma ordem de 101 MW para fornecer e instalar 24 turbinas eólicas V150-4.2 MW, até o primeiro trimestre de 2020, para um parque eólico localizado na Serra do Mel, no Rio Grande do Norte. Apesar do modelo da negociação exigir que a produção seja feita de forma local, em solo brasileiro, o Estado ainda não tem a confirmação de que os equipamentos sairão, de fato da planta instalada no Ceará. A iniciativa, que poderia trazer investimentos para a região e a geração de novos postos de trabalho, ainda depende de uma decisão e análise da Vestas.

O pedido pelas turbinas foi feita pela Echoenergia, empresa brasileira controlada pela Actis – companhia global do setor energia e gestão de ativos imobiliários -, e deverá seguir as regras do FINAME II do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES). Os valores do projeto não foram divulgados, mas o programa do banco exige que a fabricação dos equipamentos seja feita no Brasil, mesmo com a importação de alguns componentes. A Vestas possui apenas uma fábrica no País, a de Aquiráz. As outras estruturas incluem um centro de serviço no Rio Grande do Norte e a sede em São Paulo.

Contudo, segundo especialistas consultados pela reportagem, a fábrica no Ceará não está dimensionada para a produção específica das partes que integrarão as turbinas requeridas pela Echoenergia. “Com pás de 73,7 metros de comprimento e a torre de aço mais alta do setor, a turbina se estende por quase um quarto de quilômetro, sendo uma das maiores turbinas eólicas ‘On-Shore’, o que a torna muito adequada às condições de vento mais predominantes do País”, explicou a Vestas em nota.

Ampliação

O modelo em questão exigiria um investimento na estrutura montada em Aquiraz, para ampliação de capacidade, ou, até mesmo, a construção de uma nova fábrica. No entanto, o Governo do Estado ainda teve nenhum contato, por parte da Vestas, para que haja um novo investimento em Aquiraz.

“Por questões confidenciais, neste momento, a Vestas não comentará mais detalhes sobre o andamento do projeto que será desenvolvido com a Echoenergia no Brasil”, disse a empresa dinamarquesa.

O Governo do Estado, porém, garante que tem interesse em manter a estrutura da Vestas no Ceará, com possíveis novos investimentos. Segundo o secretário adjunto de Energia, Mineração e Telecomunicações da Seinfra, Adão Linhares, todas as condições de incentivo já concedidas pelo Estado deverão ser mantidas para novas negociações.

No entanto, Linhares acredita que a decisão da Vestas não deverá ser anunciada antes do fim do período eleitoral, já que a empresa poderia levar o investimento da fábrica de turbinas para outra unidade da Federação.

Para Jurandir Picanço, consultor de energia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), um novo investimento da Vestas no Estado seria “um ganho muito grande para o setor e a indústria estadual”.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​