Realizar busca
- 22/03/2017 - 17:52
BNDES empresta 16% menos nos dois primeiros meses de 2017

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou R$ 5,3 bilhões em fevereiro, somando R$ 10 bilhões em crédito liberado no primeiro bimestre de 2017. Na comparação com o primeiro bimestre de 2016, o total emprestado pelo banco estatal caiu 16%.

Segundo o BNDES, a queda ainda reflete “o quadro econômico de baixo investimento”.

“Apesar da continuidade da retração nos desembolsos, as estatísticas do BNDES mostram redução do ritmo de queda desde a segunda metade de 2016”, disse o banco em nota.

No acumulado de 2016, o BNDES desembolsou R$ 88,3 bilhões, o que representou uma queda de 35% na comparação com 2015. No segundo semestre do ano passado, entretanto, a retração foi menor, de 28%, ante 42% no 1 semestre.

Desembolsos por setores

Dos R$ 10 bilhões liberados pelo BNDES em janeiro e fevereiro, quase 34% foram para o setor de Infraestrutura e pouco mais de 24% foram para Comércio e Serviços. Os desembolsos para os dois setores recuaram 10% e 1%, respectivamente.

A queda do valor emprestado no bimestre foi mais concentrada na indústria, cujas liberações diminuíram 47% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já o volume das consultas da indústria, primeira etapa do processo de obtenção de crédito do BNDES, aumentou 64% na mesma comparação.

“Por outro lado, as estatísticas apontam alguns sinais de melhora à frente. A Finame, linha que financia máquinas e equipamentos, teve alta de 35% nas aprovações, etapa anterior ao desembolso, nos dois primeiros meses deste ano ante o mesmo período de 2016”, destacou.

“Ainda que incipientes, os dois indicadores apontam para a retomada da demanda por crédito do BNDES para investimentos com a recuperação gradual da economia”, acrescentou o banco.

Fonte: https://www.portosenavios.com.br/noticias/geral/38049-bndes-empresta-16-menos-nos-dois-primeiros-meses-de-2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​