Realizar busca
- 22/11/2017 - 17:47
Armadora prevê retomada e lança novo navio em Santos
Apostando na retomada do crescimento do mercado brasileiro, a armadora alemã Happag-Lloyd batizou nesta terça-feira (21), no terminal Embraport, na Margem Esquerda do Porto de Santos, o Santos Express, o mais novo navio de sua frota. As expectativas da empresa apontam para a recuperação das trocas comerciais do País já neste ano, com um aumento de 17% nas importações e 1% nas exportações.

O lançamento do Santos Express faz parte dos planos de renovação da frota da Happag-Lloyd. A embarcação tem 333 metros de comprimento e 48 metros de boca (largura), o que garante a capacidade para transportar 10,5 mil TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés). 

Todas as novas embarcações da armadora receberam nomes de portos sul-americanos. Isto porque esses porta-contêineres farão a rota que passa por complexos portuários desta região semanalmente, transportando cargas para o Extremo Oriente. 

O primeiro dos cinco navios da categoria foi entregue em novembro do ano passado, o Valparaiso Express, em homenagem ao porto chileno. Depois, foi a vez do Callao Express, em dezembro, em referência ao complexo peruano. Já neste ano foram inaugurados o Cartagena Express, em janeiro, citando o porto colombiano, e Guayaquil Express, em fevereiro, lembrando o principal complexo do Equador.

O vice-presidente senior da Happag-Lloyd no Brasil, Juan Pablo Richards, acredita que a entrada em operação do Santos Express reduzirá custos operacionais e dará uma maior eficiência aos clientes da armadora. Segundo o executivo, cada novo navio custou de US$ 80 milhões a US$ 100 milhões.

Richards prevê o crescimento das operações nos portos brasileiros para este ano – 17% a mais nas importações e 1% de alta nas exportações – e segue com previsões otimistas para 2018. “Nós achamos que o Brasil vai exportar 3% ou 4% a mais em volume de TEU em 2018 versus 2017. No próximo ano, aumenta muito mais do que este ano. Isso dá um efeito enorme na importação – que era maior no passado e hoje não é. E deve crescer em níveis de 15% a 17% no próximo ano”.

Entre as cargas que devem ser transportadas pela embarcação, estão as refrigeradas. Para isso, o cargueiro tem 2,1 mil tomadas reefer. “Um quinto da exportação brasileira é de produtos refrigerados, principalmente carnes de frango ou bovina. Também tem madeira, celulose, couros. E na importação muitos bens de consumo da Ásia e um aumento de bens de capital, porque a indústria está começando a se renovar”, destacou Richards. 

Para o gerente operacional da Embraport, Bruno Ferretti, o Santos Express pode atender a toda a pauta de exportações brasileiras. E o navio aumentará a capacidade de movimentação de cargas da armadora no Porto. “A Hapag-Looyd tem os dois principais serviços operando conosco. O principal é o que vai para a Ásia e o segundo é o que faz o Golfo do México, Caribe e norte da América do Sul”, afirmou o gerente da Embraport. 

Já o diretor sênior da Hapag Lloyd, Nils Haupt, destacou a importância do mercado brasileiro e das exportações de produtos para os países asiáticos. Segundo o executivo, a capacidade de transporte de produtos refrigerados foi ampliada consideravelmente com a entrada em operação do Santos Express

“O Porto de Santos é muito importante, tanto que temos 200 profissionais na região. Nós acreditamos no Brasil e no mercado brasileiro, que é muito importante para nós”, afirmou Haupt. 

A empresária Carolina Valle de Andrade Faria foi  a escolhida pela armadora Hapag-Lloyd para batizar o navioS antos Express. Ela é esposa de Pedro Faria, presidente da BRF, uma das maiores empresas de alimento do mundo, responsável por mais de 30 marcas, entre elas, Sadia, Perdigão e Qualy. 

Em setembro, Faria anunciou que deixará  o cargo até o final do ano. Sobre o batismo do cargueiro, a empresária disse que “foi uma grande honra ser convidada para ser madrinha desse navio. 

Logo no início da gestão, o Pedro se preocupou muito com a parte de logística, o alinhamento com os fornecedores e toda a cadeia complexa que envolve essa área”. “Eu também atuei em multinacional em um tempo e tive contato com a logística, apesar de nunca ter entrado em um navio. Fiquei muito comovida porque é a oportunidade  de uma vida, foi realmente muito especial”, destacou Carolina.

Fonte: https://www.portosenavios.com.br/noticias/portos-e-logistica/41545-armadora-preve-retomada-e-lanca-novo-navio-em-santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​