Realizar busca
- 18/09/2019 - 07:00
Agenda sustentável é uma das prioridades para as empresas

As empresas estão cada vez mais preocupadas com a agenda sustentável, voltada para o social e para o meio ambiente. A constatação é do CEO e fundador da BR Opportunities, Carlos Alberto Miranda, que vai participar, nos dias 21 e 22 de setembro, do Winds for Future, na Praia do Cumbuco, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. Miranda participará de um painel sobre “dinheiro do bem”.

“Eu vejo um número crescente desde o consumidor até o empreendedor com essa agenda. Tem muito chão pela frente. Tem uma agenda complicada da parte de cima para a parte de baixo, mas eu acho que a iniciativa privada tem um poder imenso de transformação e de impacto na sociedade muito mais que qualquer governo ou qualquer legislação. E é só a iniciativa privada a fazer esses movimentos que eles vão se disseminando e de alguma forma acaba virando uma pressão pacífica em todos os players e em todos os atores dessa história toda”, afirma Miranda.

De acordo com ele, há uma quantidade cada vez mais expressiva de empresas que têm essa agenda. “Uma parte delas sai de forma legítima do próprio empreendedor que tem uma responsabilidade com isso. E a outra parte é uma agenda que o empresário entende que se ele não o fizer vai impactar o negócio dele”.

Fundador e presidente do fundo de investimentos BR Opportunities, Miranda busca modelos de negócios com o objetivo de criar um ciclo em que empreendedores bem-sucedidos invistam em outros empreendedores que, segundo ele, são excepcionais e estão no meio do caminho.

“A gente procura empresas que tenham propósito que geram algum tipo de impacto. A gente tenta compor o nosso portfólio de investimentos com empresas que tenham essa pegada, que a gente consiga de fato ver que você ser um investidor não afasta a tua responsabilidade de ter um impacto na sociedade”.

Para Miranda, um dos pontos cruciais para iniciar um investimento é a qualidade ética das empresas. “Obviamente que primeiro a gente vai olhar se é um bom negócio, se tem potencial, se a ideia é bacana. E depois a gente vai ver quem é que está entregando essa história e aí por incrível que pareça a gente acha que isso não deveria ser uma regra de decisão, como a questão ética”.

Evento

Miranda é um painelistas do Winds for Future. O evento, que tem edição anual pelos próximos 4 anos, vai conectar empreendedores e kitesurfisfas do Brasil e de outros países, com o objetivo de chamar a atenção para os impactos ambientais e disseminar a importância da tecnologia a favor da redução desses danos.

A temática surge de uma preocupação diante do aquecimento dos oceanos causado pelas emissões de carbono. Segundo publicado pela revista Scientific American, cientistas constataram que 90% desses efeitos é absorvido pelos mares do mundo. O estudo ainda aponta que até 2050 a previsão é termos mais toneladas de plástico nos oceanos do que peixes.

Diante desses e de outros dados relacionados à problemática, o festival ecotech já está contabilizando os efeitos que a produção do projeto tem sobre o meio ambiente desde os seus primeiros passos.

O objetivo dessa iniciativa é compensar esses números por meio de ações que vão trazer melhorias imediatas para a região, consequentemente para o País e ainda fortalecer a posição do estado como hub tecnológico e plataforma de conexão entre a América Latina e o mundo, com alta vocação para atrair empresas ligadas à área.

Os participantes terão palestras e discussões sobre diversas estratégias tecnológicas utilizadas para superar o esgotamento dos recursos naturais e redução de danos ambientais como, por exemplo, o processo de reaproveitamento do lixo para o desenvolvimento de produtos biodegradáveis.

Fonte: Diário do Nordeste

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​