Realizar busca
- 11/07/2018 - 08:46
A Apple utiliza apenas uma pergunta para decidir se um novo projeto vale a pena

Há um tempo atrás, Tai Tran trabalhou na equipe de mídias sociais e de conteúdo da Apple. Durante os dois anos nos quais trabalhou na gigante de tecnologia, um aspecto específico da empresa o impressionou mais. “Lá, antes de tomar qualquer decisão, nós sempre nos perguntávamos se devíamos ou não fazer aquilo”, Tran disse, “e, durante esse questionamento, sempre voltamos à questão de ‘como isso afetaria a experiência do nosso cliente?’”

De acordo com Tran, a resposta para essa pergunta determinava como eles deveriam proceder. “Se isso vai melhorar a experiência do cliente, mesmo que marginalmente, a resposta é sim, deveríamos estar fazendo isso – mesmo que leve horas, dias ou semanas”, disse Tran.

Hoje, Tran tem 24 anos e é CEO e cofundador do novo aplicativo de namoro, o Blue. O aplicativo, que é voltado para os pessoas da Geração Z e Millennials, se arrumar para cada usuário de acordo com as suas respostas em perguntas feitas pelo próprio Blue. A partir delas, eles são correspondidos, em tempo real, com pessoas que tenham preferências similares às encontradas nas respostas. Segundo Tran, tudo que é feito na Blue ainda se baseia na experiência do cliente – da mesma forma que o fundador fazia na Apple.

“Nós [da Blue] sempre nos perguntamos: ‘Estamos fazendo isso porque estamos tentando facilitar as coisas em nossa vida ou estamos tentando melhorar a experiência do cliente? Se isso for melhorar a experiência do cliente, eu deveria estar fazendo isso – mesmo que seja algo que eu saiba que vai demorar muito tempo e muitas vezes atrapalhar outras prioridades que eu tenho para fazer”. Apesar de Tran ter aprendido tanto do assunto durante seus dois anos na Apple, um porta-voz da empresa se recusou a comentar sobre o foco da gigante na experiência do cliente.

Foco no cliente: uma preocupação permanente

As observações de Tran lembram as de Evgeny Milyutin, cofundadora da Happy Numbers, uma plataforma de educação matemática baseada em inteligência artificial. Milyutin acredita que é de extrema importância  conhecer o seu cliente e entender suas necessidades antes de projetar o seu produto. “É essencial entender exatamente como é o dia a dia de seus clientes. Um verdadeiro entendimento de todos os pontos problemáticos da vida dessa pessoa, mesmo que não estejam diretamente relacionados ao problema que seu produto está resolvendo, ajudará os empreendedores a desenvolver uma solução na qual os clientes confiarão”, disse.

Para Tran, o foco na experiência do cliente deveria ser uma preocupação permanente em todas as empresas, independente de seu porte. “Sua responsabilidade para com o cliente não termina quando ele instala seu aplicativo ou quando ele compra e utiliza seu serviço”, disse. “É importante sempre pensar em como você poderá continuar ajudando esse cliente e o capacitando durante toda a jornada dele com o seu produto”.

 

Fonte: Startse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

 

Cotação


Cotações de Moedas fornecidas por Investing.com Brasil.
​​